Adolfo exonera nomes da oposição na TV Assembleia e deve entregar cargos ao PT


Recém-eleito presidente da Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA), o deputado estadual Adolfo Menezes (PSD) exonerou sexta-feira (5) dois nomes ligados à oposição que comandavam setores importantes na TV AL-BA. José Pacheco Maia, ex-secretário de Comunicação de Salvador, e Zaque de Oliveira Filho foram sacados dos cargos de diretor-geral e diretor-administrativo da Fundação Paulo Jackson, respectivamente.

As demissões sinalizam para dois horizontes: o primeiro de que Adolfo não credita sua vitória a um apoio fundamental da oposição. Caso tivesse isso em conta, manteria os dois nomes, que são caros ao grupo, no posto. A segunda sinalização é a de que o grupo liderado pelo prefeito ACM Neto (DEM) não deve planar em céu de brigadeiro, uma vez que, segundo fontes do Política Livre, a Fundação Paulo Jackson será entregue ao PT.

A mudança é também um golpe duro na organização da oposição na Casa, que contava, desde a eleição de Angelo Coronel para o comando do Legislativo, com essas posições. À época, o grupo de ACM Neto conseguiu o espaço com articulação decisiva do hoje prefeito Bruno Reis (DEM).(Fonte: Cleber Vieira News)