Rui e Neto apresentam protocolo comum de retomada da economia

O plano de abertura da economia na Bahia foi apresentado na manhã desta terça-feira (7), pelo governador Rui Costa e pelo prefeito de Salvador, ACM Neto, durante uma coletiva virtual. O principal critério adotado neste protocolo comum é a capacidade de o poder público ofertar leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) à população baiana, … Leia Mais



Mercado Livre abre centro de distribuição na Bahia

O Mercado Livre vai implantar na Bahia seu primeiro Centro de Distribuição (CD) no Nordeste e terceiro no Brasil. O CD faz parte de um plano de investimento de R$ 4 bilhões que a empresa pretende fazer no Brasil até o final de 2020. A unidade vai gerar 500 empregos diretos, quando estiver em pleno … Leia Mais


Investimentos do Governo do Estado na Barragem de Ponto Novo garantem novo ciclo produtivo para famílias agricultoras da região

Os investimentos do Governo do Estado no perímetro irrigado do município de Ponto Novo, território de Piemonte Norte do Itapicuru, permitiram um novo ciclo produtivo para as mais de 200 famílias agricultoras que vivem na região. Foram mais R$14,2 milhões investidos em ações, incluindo a instalação do Fusegate, equipamento que possibilitou o aumento de 20% … Leia Mais



Recuperação da economia e retomada do setor são o foco da nova gestão do Sistema FIEPE


Para Ricardo Essinger, o momento é de reconstrução do segmento no País e em Pernambuco

O empresário do setor industrial Ricardo Essinger será reconduzido à presidência do Sistema FIEPE na próxima quinta-feira (18). Por videoconferência, ele e os demais integrantes da diretoria tomam posse para o quadriênio 2020-2024. Nesse contexto, Essinger dará continuidade aos projetos baseados na sustentabilidade, na economia e na eficiência das instituições que compõem o Sistema FIEPE.

“Foram muitos desafios até aqui, mas posso dizer que conseguimos sanar boa parte deles aumentando o atendimento ao setor industrial, ampliando a oferta da educação por meio do SESI, capacitando profissionais pelo IEL e reequipando nossos laboratórios do SENAI para melhorar a qualidade do ensino”, analisou o presidente.

Além disso, o Essinger destacou o processo pelo qual o Sistema FIEPE passou nos últimos anos, em que se priorizou a integração de áreas do SENAI, SESI, IEL e FIEPE, fincando no objetivo de fazer mais com menos, de forma transparente e com meritocracia. “A modernização dos serviços com efetividade e resultados positivos norteou nossas ações na direção do desenvolvimento de Pernambuco”, frisou Essinger.

Na visão dele, são muitos os desafios que estão por vir, principalmente com a crise sanitária que se instaurou no mundo, mas o Sistema está preparado para dar suporte ao setor industrial de Pernambuco. “O setor estava começando a melhorar antes da pandemia. Agora, sabemos que a situação está mais difícil e delicada para as pessoas e para as empresas. No entanto, quando tudo isso passar, vamos nos unir ainda mais e reconstruir a nossa economia e o nosso estado”, projetou o presidente.

Fundamental para a economia local, o segmento industrial é responsável por 20% do Produto Interno Bruto (PIB) e emprega milhares de pernambucanos. “Somos uma cadeia fundamental para a economia e, por isso, precisamos ter em mente que esse processo irá passar e que voltaremos a ter a pujança que sempre tivemos, e que nos coloca como uma das principais economias da Região Nordeste”, destacou Essinger.


Seguro destina R$ 33,3 milhões a agricultores familiares na Bahia


A partir de esforços do Governo do Estado, mais 39.182 famílias de agricultores familiares vão receber o auxílio de R$ 850 até o fim do mês de junho. Por meio de ação da Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR) junto ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), os laudos de perdas de safra, iguais ou superiores a 50%, de 36 municípios baianos, que inicialmente haviam sido indeferidos, foram reavaliados e inseridos no programa Garantia-Safra das safras 2018/2019.
Em meio à crise provocada pela pandemia do coronavírus, estão sendo liberados nesta fase recursos da ordem de R$ 33,3 milhões, que irão contribuir com a produção de agricultores e agricultoras familiares e movimentar as economias locais. A medida foi anunciada na Portaria nº 21, da Secretaria de Política Agrícola do Mapa.
“Em tempo de pandemia, este valor garante a segurança de renda mínima, possibilitando novos plantios e a oferta de alimentos às populações locais em seus circuitos de comercialização de alimentos saudáveis, livres de pesticidas e agrotóxicos”, salientou o diretor de Apoio e Fomento à Produção da Superintendência da Agricultura Familiar (Suaf/SDR), Welliton Rezende.
Na Bahia, na safra 2018/2019, 255 municípios aderiram ao Programa Garantia-Safra. Inicialmente, desse total, 170 municípios tiveram perdas de safra comprovadas, habilitando 192.678 famílias, que já receberam o pagamento de R$ 850, entre os meses de novembro de 2019 e abril de 2020.
Com a inserção dessas novas famílias, 231.860 famílias, de 206 municípios baianos, passam a contar com o benefício, de um total de 277.473 que aderiram ao Garantia-Safra, safra 2018/2019. O volume de recursos é da ordem de R$ 197,2 milhões, sendo R$ 37,7 milhões do Governo do Estado.
A inclusão desses 36 municípios baianos na folha de pagamento do Garantia-Safra foi possível devido ao trabalho realizado pela Superintendência Baiana de Assistência Técnica e Extensão Rural (Bahiater/SDR), para comprovar, por meio de documentos, a elegibilidade dos índices, com encaminhamento e acompanhamento da Suaf/SDR. A ação conjunta resultou no lançamento dos dados corretos no Levantamento Sistemático da Produção Agrícola do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (LSPA/IBGE) e garantiu o acesso desses municípios ao benefício.
Garantia-Safra
O programa Garantia-Safra garante a segurança alimentar para agricultores familiares de municípios que sofrem por estiagem ou enchente. Podem receber o benefício os agricultores com renda mensal de até um salário mínimo e meio, quando tiverem perdas de produção em seus municípios, igual ou superior a 50%.
O Garantia-Safra prevê o repasse de R$ 850, divididos em cinco parcelas de R$ 170. O seguro é composto por contribuições dos agricultores familiares, Estados, Municípios e União. Na Bahia, o Estado assumiu o pagamento de 50% do valor devido aos agricultores e às prefeituras municipais.
Municípios beneficiados
Na Bahia, os municípios contemplados com esse pagamento são: América Dourada, Boa Nova, Brotas de Macaúbas, Brumado, Buritirama, Condeúba, Curaçá, Guajeru, Ibiassucê, Jacaraci, Lajedinho, Maetinga, Marcionílio Souza, Mortugaba, Poções, Riacho de Santana, Rio do Antônio, Seabra, Tanhaçu, Tanque Novo, Tremedal, Água Fria, Barrocas, Conceição do Coité, Irará, Olindina, Pindobaçu, Santa Brígida, Santa Inês, Santa Teresinha, Santanópolis, São José do Jacuípe, Serrinha, Sítio do Quinto, Tapiramutá e Teofilândia.

……………………………………………………………………………………….

Secom  – Secretaria de Comunicação Social – Governo da Bahia


Caixa pagará auxílio emergêncial na sexta-feira e no sábado


As agências da Caixa Econômica Federal (CEF) não funcionarão nesta quinta-feira (11), feriado de Corpus Christi. Já na sexta-feira (12), as agências estarão abertas normalmente, inclusive para o pagamento da segunda parcela do auxílio emergencial de R$ 600 para beneficiários nascidos no mês de novembro.
No sábado (13), 680 agências farão atendimento para o pagamento da segunda parcela do auxílio emergencial para beneficiários nascidos em dezembro. No site da Caixa Econômica, há informação da localização das agências. Também estão na internet orientações sobre o uso de aplicativos da Caixa para movimentar o dinheiro creditado, de acordo com a Agência Brasil.
Tem direito ao auxílio pessoas que estejam desempregadas ou exerçam atividades que foram afetadas pela pandemia da covid-19 na condição de trabalhador informal, microempreendedor individual (MEI), contribuinte individual da Previdência Social e que pertença à família cuja renda mensal por pessoa não ultrapasse meio salário mínimo (R$ 522,50), ou cuja renda familiar total seja de até três salários mínimos (R$ 3.135,00).
Segundo o vice-presidente da Caixa para Rede de Varejo, Paulo Henrique Angelo, já foram pagos R$ 76,6 bilhões a 58,6 milhões de beneficiários inscritos por meio do Cadastro Único, do Programa Bolsa Família, ou pelo site e pelos aplicativos da CEF.
Em live no YouTube para atualização de números das operações de pagamento, Paulo Henrique informou que o maior volume de pagamentos foi feito nas regiões mais populosas: Sudeste (R$ 27,7 bilhões) e Nordeste (R$ 27,4 bilhões). No Norte, foram pagos R$ 8,3 bilhões. No Sul, R$ 7,8 bilhões. E no Centro-Oeste, R$ 5,4 bilhões. São Paulo foi o estado que ficou com a maior proporção do dinheiro, 17,3%.
Mais de 107 milhões de pessoas se cadastraram para receber o benefício, sendo que desse total, 59,2 milhões foram considerados elegíveis, 42,7 milhões inelegíveis, cinco milhões e meio de pessoas estão com a demanda em análise e 5,2 milhões de pessoas que tiveram o pedido negado para receber o benefício estão em nova análise.
Fonte: Bahia Notícias

Auxílio emergencial: Bolsonaro diz que pode liberar ao menos mais 2 parcelas


O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) afirmou na noite de ontem (2), no Palácio da Alvorada que o governo pode autorizar pelo menos mais duas parcelas do auxílio emergencial de R$ 600 destinado a trabalhadores informais durante a pandemia da covid-19. Segundo ele o valor ainda está em avaliação, mas deve ser menor do que o das três parcelas anteriores.

“O próprio auxílio emergencial de R$ 600 que está quase certo a quarta e quinta parcela, de valores menores um pouco, que está sendo ajustado pelo Ministério da Economia”, disse Bolsonaro a apoiadores.

Bolsonaro disse ainda que espera que governadores adotem medidas que permitam que a população volte a trabalhar.

“Temos mais uma parcela de R$ 600,00, depois mais duas acertadas com o Paulo Guedes. Falta definir aí o montante. E vamos esperar que até lá os outros governadores entendam o que seja melhor pro seu estado e adotem medidas pra voltar aí o povo a trabalhar”, afirmou. (Metro1)


Governo lança campanha Viva a Feira para adequar feiras livres e mercados populares aos novos tempos


As feiras livres exercem um importante papel na economia dos municípios e são um grande gerador de emprego e renda para agricultores familiares. Para apoiar a readequação de feiras municipais, o Governo do Estado, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR), lança a campanha Viva a Feira, com o objetivo de apoiar os municípios a adequarem as feiras livres, feiras orgânicas, feiras agroecológicas e mercados municipais, às normas de saúde recomendadas para enfrentamento da Covid-19.
Dentre os cuidados, está a adoção de boas práticas de higiene e de distanciamento social, tanto pelo feirante quanto em relação aos alimentos produzidos pelos agricultores familiares e comercializados na feira. Dessa forma, será garantida a regularidade do abastecimento e o consumo de alimentos saudáveis para as cidades, também garantindo a renda das famílias que vivem no campo.
A campanha Viva Feira é mais uma estratégia da SDR, que se soma a outras iniciativas de combate à pandemia, e de especial apoio aos agricultores e agricultoras familiares neste momento, possibilitando adequar as feiras livres e mercados municipais aos novos tempos. Nos últimos cinco anos, a SDR, por meio da Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (CAR), já investiu R$ 41,2 milhões na construção e reforma de 54 mercados municipais e mais R$ 9 milhões na aquisição de 12.260 barracas de feira livre padronizadas, que foram entregues a diversos municípios baianos, com padrões de segurança e higiene para melhor comercialização de produtos.
Inicialmente, as ações da Viva a Feira serão focadas nos dez municípios baianos com maior índice de contaminação pela Covid-19. Como é o caso de Jequié que, na última quarta-feira (27), recebeu a doação de 120 barracas padronizadas, cinco mil máscaras e 2.500 luvas. Ainda estão na lista os municípios de Uruçuca, Itabuna, Ipiaú, Ilhéus, Salvador, Buerarema, Coaraci, Itajuípe e Lauro de Freitas. Os municípios já apoiados pela SDR/CAR, com a reforma ou construção de mercados municipais e entrega de barracas de feiras livres, também terão prioridade. A lista dos municípios que já receberam as barracas padronizadas de zinco galvanizado está disponível no site da CAR.
De acordo com secretário da SDR, Josias Gomes, a campanha, idealizada pela SDR, é para dar visibilidade às feiras municipais por entender que são o supermercado da agricultura familiar. “Com esse propósito, a secretaria tem recuperado e reconstruído mercados municipais e feiras de mais 50 municípios e vamos continuar com essa ação para que a readequação das feiras tornem cada vez mais um espaço agradável de comercialização da agricultura familiar, aliado a isso queremos adequar a nossa nova realidade, diante da pandemia, para que tanto o consumidor quanto o agricultor tenha condições sanitárias adequadas”.
Viva a feira
A campanha prevê a oferta de um ‘kit feirante’, a fim de que seja um elemento de proteção da saúde do feirante e do seu público consumidor. O kit contém máscaras de proteção, gorro, avental, frasco de álcool em gel e folhetos, que explicam a ação e informam os cuidados que os feirantes devem ter ao participar das feiras livres com a higienização dos alimentos e os seus cuidados de higiene pessoais. A Viva a Feira é uma ação da SDR em parceria com as secretarias estaduais do Planejamento (Seplan) e Desenvolvimento Econômico (SDE).
O município participante da campanha, de forma parceira e solidária, precisa situar a feira livre em local arejado e limpo, disponibilizar pia com água encanada, para ser acionada ao pisar em um botão instalado no chão, participar, junto com os feirantes, da sua organização, dispor as barracas com a distância mínima de três metros entre elas e ter funcionários para ordenar o público de forma a evitar aglomeração.
Soma de esforços
Cruz das Almas é exemplo de município que recebeu investimentos da SDR/CAR de R$ 433,7 mil para requalificação do Mercado Municipal e, com apoio da prefeitura, segue investindo para melhorar as condições de higiene do local. De acordo com o prefeito Orlando Peixoto, o investimento fortaleceu a comercialização dos produtos da agricultura familiar e proporcionou um espaço agradável e confortável para que os agricultores pudessem comercializar seus produtos com cobertura e bancadas.
“Hoje, podem comercializar seus produtos faça chuva ou sol. Com a pandemia fizemos a descentralização da feira livre, deslocamos esses agricultores com seus produtos para cinco bairros da cidade para que não haja aglomeração em um local e, os feirantes utilizam máscaras, álcool em gel e essa ação tem auxiliado na prevenção e saúde da população”, explicou o prefeito de Cruz das Almas.

Em Mairi, foi investido R$ 1 milhão na reforma do mercado municipal, com ampliação na cobertura do mercado, implantação de restaurantes, melhoria na estrutura e sanitária. O prefeito Jobope destacou que, mesmo com a pandemia, foi possível manter o local aberto, pois foram adotadas todas as medidas. “Todos os feirantes estão com máscaras, distribuímos 20 mil máscaras, e qualquer suspeita da doença enviamos uma equipe para que seja feito um teste rápido”.

Fotos: Prefeitura de Cruz das Almas

……………………………………………………………………………………….

Secom  – Secretaria de Comunicação Social – Governo da Bahia


Governo paga nova parcela do vale-alimentação estudantil no dia 8 de junho


Mais uma vez, os 800 mil alunos da rede estadual de ensino vão ter direito ao auxílio de R$ 55 do vale-alimentação. O governador Rui Costa fez o anúncio do pagamento de mais uma parcela do benefício estudantil durante uma transmissão nas redes sociais, no início da noite desta sexta-feira (29). Os estudantes poderão utilizar a quantia exclusivamente para comprar itens do gênero alimentício em qualquer mercado instalado na Bahia a partir do dia 8 de junho, quando o valor será depositado pelo Estado.
Para pagar a nova parcela do benefício, o governo estadual investirá R$ 44 milhões, mesmo montante do primeiro pagamento feito aos estudantes, em 20 de abril, como destacou o governador. “Vamos concluir a entrega dos cartões já nessa próxima semana, para que o pagamento da segunda parcela seja feito direta e integralmente por meio do cartão. Portanto, quem ainda não recebeu o cartão deve entrar em contato com a escola o quanto antes já que não será possível ter acesso ao benefício indo diretamente aos mercados, como ocorreu no primeiro pagamento”, alertou.
Toque de recolher em Jequié
Outro assunto abordado por Rui foi o toque de recolher em Jequié, que será ampliado e prorrogado já a partir deste sábado (30). Até o dia 7 de junho, fica proibida a circulação de pessoas, bem como o funcionamento de estabelecimentos comerciais, com exceção de farmácias, das 17h às 5h, em qualquer ponto da cidade. “Os números seguem crescendo em Jequié e, em conversa com o prefeito, ficou decidido que o mais prudente é aumentar a restrição de circulação de pessoas, para melhorar os números na cidade, que cresceram cerca de 25% nos últimos dias”, informou.
Retomada da economia
Ainda durante a live, o governador falou sobre a criação de uma comissão de trabalho que reúne gestores e técnicos de diversas secretarias estaduais e também representantes da Indústria, Comércio, Turismo, Agricultura e outros segmentos da Sociedade Civil. “O decreto de criação dessa comissão já sai publicado no Diário Oficial deste sábado [30] e vai viabilizar a elaboração de um projeto de aceleração do crescimento e da retomada do emprego e da economia pós-pandemia na Bahia. A comissão deve concluir tudo em cerca de 15 dias. Não temos data ainda para o retorno, mas queremos deixar tudo pronto”, finalizou.

……………………………………………………………………………………….

Secom  – Secretaria de Comunicação Social – Governo da Bahia


Governo do Estado antecipa pagamento do Mais Futuro com investimento superior a R$ 4,6 milhões


O Governo do Estado antecipa, pelo terceiro mês seguido, o pagamento do auxílio permanência do programa Mais Futuro. Em maio, o investimento será de R$ 4.689.300,00 destinado aos 12.145 mil estudantes das universidades públicas estaduais baianas (Uneb, Uefs, Uesb e Uesc). O pagamento, que é feito até o dia 10 de cada mês, chega na conta dos beneficiários na segunda-feira (1º). Os estudantes que migrariam para a etapa de estágio também serão beneficiados.
O secretário estadual da Educação, Jerônimo Rodrigues, destacou que este terceiro repasse do Mais Futuro, desde o início da suspensão das aulas, por causa do novo coronavírus, mostra o compromisso do Governo do Estado com a Educação. “Estes esforços, em pleno período de pandemia, mostra o empenho para atendermos as demandas da nossa comunidade escolar. O Mais Futuro é um bem-sucedido auxílio de permanência do universitário, que vem contribuindo para dar um maior conforto aos nossos estudantes, neste momento. Com os meses de março, abril e maio, chegamos a um investimento em torno de R$ 15 milhões”, analisou.
O programa Mais Futuro oferece uma bolsa de R$ 300 para quem estuda a até 100 quilômetros de onde mora e de R$ 600 para os que vivem a uma distância maior, pois para estes há a necessidade de moradia temporária na cidade onde estudam.
Sobre o programa
Criado em 2017, pelo Governo do Estado, o Mais Futuro é um programa de assistência estudantil  para garantir a permanência dos estudantes das universidades públicas estaduais baianas (Uneb, Uefs, Uesb e Uesc) que se encontram em condições de vulnerabilidade socioeconômica. No terço final da graduação, os beneficiários terão a opção e prioridade para ingressar em vagas de estágio de nível superior, ofertadas por órgãos e secretarias do Governo do Estado. Os estudantes que já estão na fase final do curso e atendem os critérios também podem ingressar no programa já na fase do estágio.
 
Fonte: Ascom/Secretaria da Educação do Estado
………………………………………………………………………………………

Secom  – Secretaria de Comunicação Social – Governo da Bahia


Governo lança edital emergencial de R$ 15 milhões para beneficiar agricultores familiares baianos


Uma iniciativa para beneficiar 10 mil famílias de agricultores familiares baianos foi anunciada pelo governador Rui Costa nesta segunda-feira (25), durante o seminário virtual ‘Parceria Mais Forte – Juntos Para Alimentar a Bahia’. Um edital emergencial foi lançado pelo Governo do Estado, por meio do projeto Bahia Produtiva, e destina R$ 15 milhões para os produtores de alimentos como hortaliças, frutas, raízes, tubérculos e plantas alimentícias não convencionais (PANC). A ideia é garantir a segurança alimentar e nutricional dos beneficiados e contribuir para que a oferta de alimentos básicos e saudáveis seja mantida e diversificada para todos os baianos.
O governador Rui Costa explicou que o edital irá auxiliar os pequenos produtores que tiveram seu trabalho impactado pelas restrições de produção impostas pela pandemia do novo Coronavírus. “O lançamento do edital ocorre com a intenção de fortalecer os pequenos agricultores diante do enorme cenário de crise provocado por essa pandemia. É um edital que valoriza a agricultura familiar e dá mais capilaridade ao setor. Com isso também conseguimos reforçar a economia dos municípios e fomentar a geração de empregos”.
As inscrições serão feitas por meio de Manifestação de Interesse, disponível no endereço eletrônico www.car.ba.gov.br , onde também é possível encontrar o edital completo. A meta prevista é financiar 300 propostas, cada uma no valor de até R$ 50 mil. As propostas devem ter entre 20 e 40 beneficiários e estarem relacionadas à produção, comercialização e ao consumo de alimentos saudáveis.
 Os interessados deverão encaminhar proposta elaborada com o apoio de uma instituição de assistência técnica e extensão rural (Ater), ou uma secretaria municipal de agricultura ou desenvolvimento rural, consórcio públicos territorial, que ofertem esses serviços de assistência técnica. O objetivo é garantir uma rápida implementação dos investimentos e o acompanhamento técnico posterior.
Poderão participar as associações e cooperativas da agricultura familiar, comunidades tradicionais, assentados da reforma agrária, fundo e fecho de pasto, quilombolas, indígenas e povos de terreiros que ainda não foram beneficiados pelos projetos Bahia Produtiva e Pró-Semiárido que são  executados pela Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (CAR), empresa pública vinculada à Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR).

Os recursos do edital são oriundos do Tesouro do Estado da Bahia e do Acordo de Empréstimo, firmado entre o Estado e o Banco Internacional de Reconstrução e Desenvolvimento – BIRD, com a contrapartida dos beneficiários.

……………………………………………………………………………………….

Secom  – Secretaria de Comunicação Social – Governo da Bahia


Governo baiano antecipa pagamento de aposentados e pensionistas


O governo baiano vai antecipar, pelo terceiro mês consecutivo, a liberação do pagamento de aposentados e pensionistas estaduais em um dia. Os recursos estarão disponíveis para os cerca de 130 mil beneficiários do Estado nesta quinta-feira (28). A iniciativa visa evitar a formação de filas e aglomerações nos postos e agências bancárias, como parte das medidas adotadas para contenção da disseminação do coronavírus no Estado.

Já os servidores ativos receberão os valores relativos ao mês de maio na sexta-feira (29), conforme o calendário de pagamento divulgado em janeiro e que pode ser consultado por meio do Portal do Servidor. Mensalmente, o governo baiano desembolsa aproximadamente R$ 1,6 bilhão com o pagamento da folha de 280 mil pessoas, entre servidores ativos, aposentados e pensionistas.


Produção de máscaras por pequenos empreendimentos movimenta economia na Bahia


A produção de máscaras faciais é uma oportunidade de renda para os 603 empreendimentos habilitados por edital do Governo do Estado. Mais de 5 milhões de máscaras estão sendo produzidas por associações, cooperativas e pequenas empresas de toda a Bahia. Deste total, 1 milhão de máscaras já foi distribuído pelo Governo do Estado para ajudar a combater a pandemia do novo Coronavírus.
O edital, que resultou em um catálogo eletrônico, foi lançado pela Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (CAR), empresa pública vinculada à Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR), em parceria com as secretarias do Planejamento (Seplan) e de Desenvolvimento Econômico (SDE).
O secretário da SDR, Josias Gomes, considera a ação resultado da preocupação permanente do Governo da Bahia em promover alternativas que protejam a população: “É preciso que cada um faça seu papel nesta luta contra a Covid-19. Nós, da SDR, estamos unindo esforços para enfrentarmos essa pandemia. E é uma das nossas ações para gerar renda para os pequenos empreendimentos, promovendo a produção de uma proteção tão necessária neste momento, as máscaras”.
A Cooperativa Rede de Produtoras da Bahia (Cooperede), com sede no município de Feira de Santana, é um dos empreendimentos habilitados pelo edital. A Cooperede está produzindo 2 milhões de máscaras, por meio de contrato com a CAR/SDR. Para atender a essa demanda, a cooperativa está envolvendo 500 mulheres dos territórios do Portão do Sertão, Sisal, Bacia do Jacuípe, Recôncavo, Nordeste II e Região Metropolitana.
A coordenadora geral da Cooperede, Maria Nilza da Conceição, destaca que o contrato foi muito importante para o fortalecimento do empreendimento neste momento de crise. “Essa foi uma grande oportunidade para as mulheres que estavam paradas e sem perspectiva, e, agora, contam com uma renda. O benefício disso vai além da questão econômica, pois traz a essas mulheres ocupação para a mente, que também é importante neste momento em que precisamos estar isolados”.
Outro empreendimento que está a todo vapor com a produção é o Costura Solidária Sustentável, da Península de Itapagipe, em Salvador, vinculado à Cooperativa Central de Agricultura Familiar, Reforma Agrária, de Trabalho e de Economia Solidária Urbana e Rural (Coopercentral). A encomenda inicial foi de 3 mil máscaras.
Segundo a representante do grupo de costureiras, Carine Nascimento, essa foi a única alternativa de renda para muitas mulheres. “Os empreendimentos de economia solidária estavam em grande aperto neste período, pois não temos consumidores para os nossos produtos. Com a produção de máscaras, mulheres negras, de periferias, e chefes de família voltaram a levar o sustento para suas casas”.
De acordo com o secretário do Planejamento, Walter Pinheiro, o Governo do Estado está preparando novos insumos para a produção de outros 5 milhões de máscaras, entre os dias 20 e 25 deste mês, o que totalizará 10 milhões de unidades. “Com a produção das máscaras, o Governo da Bahia gera renda para milhares de famílias, ao tempo em que a distribuição em massa amplia a proteção das pessoas contra o Coronavírus”, afirma Pinheiro.
Catálogo eletrônico
O catálogo com os 603 empreendimentos habilitados no edital público está disponível para toda a população nos sites da CAR (www.car.ba.gov.br) e da SDR (www.sdr.ba.gov.br). Como forma de otimizar a divulgação dos empreendimentos habilitados, o catálogo foi enviado para prefeituras municipais, secretarias e órgãos do estado da Bahia, empresas e organizadores de campanhas de uso de máscaras.
No catálogo constam nome, localização, formas de contato, tudo o que é necessário para encomendar as máscaras. E está dividido por Território de Identidade, para facilitar a encomenda.

Fotos: Divulgação