Detentos de Juazeiro e mais 6 presídios baianos produzem máscaras para ajudar no combate ao coronavírus


Detentos de sete conjuntos prisionais baianos estão produzindo máscaras para ajudar no combate ao coronavírus. Em pouco mais de uma semana, 67 homens e mulheres confeccionaram 8.300 unidades do material que atenderá a demanda do próprio sistema prisional, além de unidades de saúde do município de Teixeira de Freitas. Os complexos prisionais que estão produzindo máscaras estão situados nas cidades de Itabuna, Teixeira de Freitas, Valença, Feira de Santana, Serrinha, Juazeiro e Salvador (Complexo Penal Feminino). Com uma média de 1.100 máscaras por dia, a expectativa da Secretaria de Administração Penitenciárias da Bahia (SEAP) é de que sejam produzidas 35 mil unidades por mês. Para que a produção acontecesse, a SEAP viabilizou a compra de máquinas, além da capacitação e manuseio/manutenção por meio de empresa especializada.

G1BA