Filadélfia: Servidores Públicos poderão entrar em Greve Geral por tempo indeterminado caso as negociações com o Executivo Municipal não evoluam


Segundo
Nota divulgada através da redes sociais pelo Presidente do Sindicato dos Servidores
Públicos Municipais de Filadélfia
 – SISEF,
que divulgou o resumo da Assembleia Geral Extraordinária realizada pelos servidores
municipais no último dia 07 de fevereiro de 2019. Ainda segundo a nota, caso as
negociações não evoluam com o Executivo Municipal, todos os Servidores
Municipais poderão entrar em Greve Geral ainda no mês de março;
Confira
a Nota divulgada pelo Presidente do SISEF
;
Resumo
das deliberações da Assembleia Geral Extraordinária do Sisef, que ocorreu na
ultima quinta feira, dia 07 de Fevereiro de 2019.


Em
Assembleia Geral Extraordinária, realizada na  última quinta-feira, dia 07
de Fevereiro de 2019, os Servidores Públicos Municipais de Filadélfia,
considerando que a administração municipal de Filadélfia, liderada pelo
prefeito Louro Maia, não tem dado a devida atenção aos servidores, e negado a
negociação da pauta de reivindicação da DATA BASE 2019, além de varias
investidas de retirada de direitos dos servidores já conquistados
anteriormente, deliberam por fazerem paralisações de advertências no corrente
mês com indicativo de GREVE por tempo indeterminado no mês de março; caso o
prefeito não se disponibilize a sentar e negociar com a entidade sindical que
representa os servidores municipais de Filadélfia.
De
acordo com as deliberações da supracitada assembleia, ficou deliberado o
seguinte calendário de mobilização:
Dia
19 de Fevereiro de 2019, paralisação de advertência, por 24 horas, paralisação
de todos os servidores púbicos municipais de Filadélfia;
Dias
26 e 27 de Fevereiro, paralisação de advertência por 48 horas,  paralisação
de todos os servidores púbicos municipais de Filadélfia;
No
mês de Março, data a definir, Greve Geral por tempo indeterminado, de todos os
servidores púbicos municipais de Filadélfia.
Observação:
Caso o prefeito e/ou os secretários municipais marquem reunião com o Sindicato
e apresente propostas de negociações, será convocada uma nova assembleia e as
propostas serão avaliadas, podendo ser reavaliada os atos de
mobilização.
Atentamente,                                                                                                                                   


Diretoria
de comunicação do Sisef-BA