Jacobina: Descontrolado, homem invade Conselho Tutelar e tenta agredir equipe de plantão à pedradas


Por
volta das 16h tarde desta terça-feira, 19, os Conselheiros Tutelares de
Jacobina passaram momentos de muita tensão. Segundo informações relatadas a
redação do Bahia Acontece, um homem descontrolado invadiu a sede do Conselho na
Rua São Salvador, e extremamente nervoso teria feito várias ameaças aos
conselheiros que estavam no local. Ele alegava a todo momento que os
conselheiros teriam levado sua criança e queria a todo custo que os agentes de
plantão lhe dissesse onde ela estava. Ocorre que a equipe do conselho não tinha
nenhuma informações sobre o caso, sendo pegues de surpresa. Eles ainda tentaram
interagir com o cidadão, mas foram surpreendidos pelo homem que estava com um
tijolo na mão e arremessou contra os conselheiros, mas felizmente eles
conseguiram se desviar e a pedra veio a bater na parede do prédio. O agressor,
descontrolado, deixou local em seguida fazendo mais ameaças.
Temendo
que algo pior acontecesse, de imediato a equipe de plantão do Conselho acionou
a Guarda Municipal, que encaminhou vários GCM’s para fazer a segurança da sede
do órgão.
Segundo
informações apuradas posteriormente por nosso portal, o homem que invadiu a
sede do conselho seria o padrasto da criança. E a criança teria sido levada com
a mãe que estava em um local alvo de uma operação policial de combate o tráfico
que foi realizada em Jacobina nesta terça, 19. 
A
mulher foi conduzida para a delegacia para esclarecimentos juntamente com a
criança. Como o homem chegou em casa depois e soube o que aconteceu teria
deduzido automaticamente que a criança teria sido levada pelos conselheiros do
município, o que desencadeou sua atitude exacerbada.
Após
a situação tensa, os conselheiros ameaçados seguiram para a delegacia de
Jacobina para prestar queixa. Em decisão colegiada, a equipe de conselheiros
decidiu que o órgão ficará fechado até que a administração pública municipal
sente com a equipe para discutir quais providências serão tomadas no tocante à
segurança do órgão colegiado.
A
polícia faz buscas ao homem que realizou as ameaças.
O
caso mostra claramente que as funções realizadas pelos conselheiros tutelares,
não só em Jacobina, mas em todo país, são de alto risco, sendo alguns agentes
inclusive vítimas de assassinato. Felizmente em Jacobina este fato terminou sem
ninguém ferido, mas mostra a necessidade do município designar segurança em
tempo integral na sede do órgão, para que situações como esta não volte a
acontecer, e os conselheiros tutelares possam desenvolver suas atividades sem
receio de serem alvo de possíveis agressões ou ameaças.
Fonte:
Bahia Acontece