MPF investiga suposta contaminação do Rio São Francisco por rejeitos de Brumadinho


Um procedimento
administrativo com o objetivo de investigar possíveis impactos no Rio São
Francisco e afluentes, na Bahia, decorrentes do rompimento da barragem da
mineradora Vale em Brumadinho, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, em
janeiro de 2019 foi instaurado pelo Ministério Público Federal (MPF).
Em abril, estudos
comprovaram que os rejeitos (lama) da barragem de Brumadinho não haviam
atingido, naquele momento, o Rio São Francisco na altura dos municípios
baianos, mas que, por outro lado, haveria monitoramento constante de diversos
órgãos.