Pesquisa revela benefícios do cooperativismo e impactos do Sicredi na economia nacional


Um impacto agregado em um ano de mais R$ 48 bilhões, 70 mil novas empresas e 278 mil postos de trabalho. Estes são os resultados de um estudo feito pelo sistema Sicredi e a Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (FIPE) e divulgado no início desse mês, onde foram avaliados dados econômicos de todos os municípios brasileiros, nas regiões onde há uma ou mais cooperativas.

Com o título de “Benefícios Econômicos do Cooperativismo de Crédito na Economia Brasileira”, a pesquisa, de acordo com o presidente do Sicredi Vale do São Francisco, Antonio Vinicius Ramalho Leite, além de confirmar o papel determinante da cooperativa de crédito no desenvolvimento econômico nacional, estimula o empreendedorismo local, incrementando o Produto Interno Bruto (PIB) per capita dos municípios em 5,6%, criando 6,2% mais vagas de trabalho formal e aumentando o número de estabelecimentos comerciais em 15,7%.

Ainda de acordo com Ramalho Leite, o estudo, que utilizou a metodologia de Diferenças-em-Diferenças, principal método científico para avaliações de impacto de políticas públicas no mundo e cruzou informações do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), também conclui que o sucesso conquistado pelas cooperativas em todo país se deve aos inúmeros benefícios proporcionados aos associados. “Conforme dados do Banco Central do Brasil, a taxa de juros cobradas pelas cooperativas de crédito são sensivelmente menores. Por exemplo, em 2019 a diferença de taxa de juros para microempresas foi de 20 pontos percentuais se comparada aos bancos tradicionais”, exemplificou o presidente do Sicredi Vale do São Francisco.

O cooperativismo de crédito é um modelo de negócio presente em 118 países. No Brasil, de acordo com o Banco Central, o cooperativismo de crédito está presente em quase metade (47%) das cidades e representa 2,7% dos ativos totais do Sistema Financeiro Nacional (SFN). O Sicredi é uma instituição financeira cooperativa comprometida com o crescimento dos seus associados e com o desenvolvimento das regiões onde atua. O modelo de gestão do Sicredi valoriza a participação dos mais de 4 milhões de associados, os quais exercem papel de donos do negócio. Com presença nacional, o Sicredi está em 22 estados e no Distrito Federal, com mais de 1.800 agências, e oferece mais de 300 produtos e serviços financeiros.