Sem verbas, prefeito de Queimadas paralisa obras, coloca festa popular ‘em xeque’ e diz que município não tem dinheiro para pagar fornecedores


Nesta
sexta-feira (8), o prefeito de Queimadas, na região sisaleira da Bahia, André
Andrade (PT), anunciou a paralisação de obras no município e ainda colocou em
xeque o pagamento de fornecedores e até mesmo a compra de combustível e
medicamentos, além da realização de serviços essenciais como limpeza de
logradouros públicos e coleta de lixo.
Em
nota divulgada nas redes sociais, o prefeito também informou que a
‘Lavagem de Queimadas’ corre o risco de não ser realizada esse ano. De futuro
incerto, a festa, que está em sua 49ª edição, além de tradicional e um dos
eventos mais gloriosos da cidade, é umas das principais oportunidades de
movimentar e aquecer a economia local.
O
prefeito anunciou as medidas ‘um pouco amargas’ sob a justificativa de
bloqueios de verbas do Fundo de Participação dos Municípios (FPM) que somam R$
872 mil, devido a dívidas previdenciárias e trabalhistas “zerando assim as
condições da Prefeitura honrar com os compromissos com seus fornecedores, a
exemplo da empresa contratada de limpeza pública, a do transporte
administrativo, os combustíveis, os medicamentos e tantos outros, diz trecho da
nota assinada pelo prefeito.
Notícias
de Santaluz