Bahia registra 3.002 casos de Covid-19 nas últimas 24 horas

Na Bahia, nas últimas 24 horas, foram registrados 3.002 casos de Covid-19 (taxa de crescimento de +3,0%), 53 óbitos (+2,2%) e 1.210 curados (+1,7%). Dos 104.188 casos confirmados desde o início da pandemia, 73.136 já são considerados curados, 28.616 encontram-se ativos e 2.436 tiveram óbito confirmado. Os casos confirmados ocorreram em 397 municípios baianos, com … Leia Mais


Jaguarari atinge 100 casos positivos de Covid-19

A Prefeitura de Jaguarari através, da Secretaria de Saúde, divulga neste sábado (11), o boletim com dados atualizados da COVID-19. Na edição de hoje, foram diagnosticados 03 novos casos de coronavírus confirmados por testes rápidos, dos quais 01 reside no distrito de Pilar, 01 no distrito de Santa Rosa e 01 na sede. Dos pacientes … Leia Mais





Decreto que suspende aulas, eventos e transporte intermunicipal é prorrogado até 31 de julho


O Governo do Estado publicou, no Diário Oficial do Estado (DOE) deste sábado (11), decreto que mantém suspensas em todo território baiano, até o dia 31 de julho, as aulas nas redes pública e privada e as atividades que envolvem aglomeração de pessoas, eventos religiosos, shows, feiras, apresentações circenses, eventos científicos, passeatas, aulas em academias de dança e ginástica, além da abertura e do funcionamento de zoológicos, museus, teatros, dentre outros.

Outro decreto publicado no DOE também determina medidas mais duras em 62 municípios. Todas essas restrições estão estabelecidas no decreto n° 19.586, que teria validade até este domingo (12). A prorrogação do decreto também inclui a suspensão do transporte intermunicipal em 385 cidades baianas, conforme anexo publicado no DOE. Central, Iramaia, Lafaiete Coutinho, Macaúbas, Marcionílio Souza, Mirante e Saúde passaram a fazer parte desta lista neste sábado.

Nesta sexta-feira (10), o governador Rui Costa também afirmou que os jogos de futebol, sem público, não poderão ser realizados na Arena Fonte Nova. No estádio foram instalados leitos de enfermaria e de Unidade de Terapia Intensiva para tratar pacientes contaminados pelo novo coronavírus. “Entendemos que a Arena Fonte Nova não deve ser utilizada até porque, para a plena alegria e comemoração do futebol e jogadores é melhor que os jogos sejam realizados no estádio de Pituaçu”, destaca.

……………………………………………………………………………………….

Secom  – Secretaria de Comunicação Social – Governo da Bahia


Policlínicas Regionais atenderam a mais de 16 mil pacientes desde reabertura


Mais de 16 mil pacientes já foram atendidos nas 11 policlínicas que retomaram os serviços depois de terem sido fechadas como forma de conter o avanço da pandemia de Covid-19 no Estado. As unidades estão disponíveis para mais cinco milhões de baianos nas regiões de Irecê, Alagoinhas, Barreiras, Feira de Santana, Santo Antônio de Jesus, Teixeira de Freitas, Paulo Afonso, Juazeiro, Vitória da Conquista, Jacobina, Senhor do Bonfim, onde estão instaladas.

Em alinhamento com os Consórcios Municipais de Saúde, o Governo do Estado iniciou o processo de abertura gradual dos equipamentos. Como critério estabelecido, apenas as cidades que não tiveram registro de novos casos do coronavírus durante 14 dias poderiam retomar as atividades.  As policlínicas das regiões de Simões Filho, Guanambi e Itabuna estão previstas para reabrirem nos dias 13, 15 e 20 de julho, respectivamente. As unidades Jequié e Valença ainda não possuem previsão de reabertura.

Segundo o governador Rui Costa, ”as policlínicas oferecem serviços essenciais para a população e estamos retomando as atividades para garantir aos pacientes o tratamento para doenças que precisam de acompanhamento. Por isso conversei com presidentes de consórcios que administram essas unidades sinalizando meu posicionamento para a reabertura. Mas a decisão final fica por conta dos consórcios, que levam em consideração as taxas de contágio dentro dos municípios para fazerem a reabertura”.

Nas unidades, que foram construídas com recursos estaduais, os pacientes têm acesso a uma variedade de especialidades médicas, a exemplo de angiologia, cardiologia, endocrinologia, gastroenterologia, neurologia, ortopedia, oftalmologia, otorrinolaringologia, ginecologia/obstetrícia, mastologia e urologia. Também são oferecidos diversos exames, como ressonância magnética, tomografia, mamografia, ultrassonografia com Doppler, ecocardiografia, ergometria, mapa, holter, eletroencefalograma, eletromiografia, raio-X, eletrocardiograma, endoscopia, colonoscopia, entre outros.

Critérios de segurança

A Sesab também estipulou a testagem das equipes como critério para a reabertura dos serviços e atendimentos das policlínicas.  As equipes médicas e de apoio administrativo, incluindo agentes de segurança e motoristas, que atuam nas policlínicas estão sendo submetidos a exames para detecção da Covid-19 e a cada 15 dias os exames serão repetidos. Os funcionários que tiverem o diagnóstico confirmado ficarão em isolamento domiciliar.

Além destas ações, para diminuir o risco de contaminação, as unidades reduziram o fluxo de pessoas, os assentos das recepções são organizados de modo que os pacientes se acomodam intercalados, cumprindo o distanciamento mínimo de 1,5 metro. Também foi reduzido o acesso de pessoas nos refeitórios simultaneamente para evitar aglomerações, dispondo as cadeiras para uso intercalado, com manutenção do distanciamento recomendado pela Organização Mundial da Saúde.

Transporte 

Também para garantir a segurança, os pacientes transportados nos micro-ônibus das policlínicas passam por uma triagem no seu município de origem antes de entrar no veículo. As pessoas que apresentam mais de um sintoma compatível com a doença, como temperatura acima de 37.8, não podem embarcar e são encaminhadas a uma unidade de referência. A lotação máxima do micro-ônibus também foi reduzida para 50%. Por recomendação da Sesab, as janelas ficam abertas para circulação do ar e o uso do ar-condicionado é evitado. Durante as viagens, os usuários do veículo ficam distantes uns dos outros, de forma que em cada assento duplo permaneça apenas uma pessoa.

Fotos: Divulgação/ Sesab
……………………………………………………………………………………….

Secom  – Secretaria de Comunicação Social – Governo da Bahia


Filadélfia: Locutor Danilo Santos está curado da Covid-19


Durante esta pandemia onde a mídia tem registrado diariamente pelo mundo milhares de vidas ceifadas pelo novo Coronavírus, nos reservamos a registrar o contrário as vidas que conseguiram serem preservadas como a do radialista de Filadélfia Danilo Santos curado pelo Covid-19.

Nesta quarta-feira (08), ele recebeu o diagnóstico da sua cura, Danilo inicia uma nova programação de vida onde prevalece a esperança e a fé. “Estou curado graças a Deus queria agradecer toda minha família e todos os meus amigos que oraram por mim nesse momento difícil que eu passei sei que não foi muito fácil mas as coisas que tem de ruim na vida da gente pode acontecer a qualquer momento por isso que eu deixo o meu forte abraço a todos que perguntaram se eu estava bem estou me sentindo ótimo me cuidando cada vez mais agradeço a Deus cada dia mais por isso que vocês possam se cuidar, porque não é fácil tudo que há de ruim na vida da gente um dia melhora então vamos seguir a vida com paz e alegria; obrigado senhor por tudo”, publicou o locutor nas redes sociais.

Redação: Web Interativa


Ivermectina não deve ser usada contra a Covid-19 e pode causar sérios efeitos colaterais, alerta infectologista


A suposta cura para o coronavírus da vez é a Ivermectina. Circula pelas redes sociais que a droga, usada para combater parasitas como carrapatos, pulgas e piolhos, previne e até expulsa a Covid-19 do corpo humano.

A medicação foi apontada em uma pesquisa como eficaz na redução da replicação do coronavírus em testes in vitro, ou seja, em amostras do vírus em laboratórios. Entretanto, a comprovação da eficácia do medicamento no corpo humano não foi comprovada.

Em conversa com o VN, o médico infectologista Adriano Oliveira explicou que, nem ivermectina nem nenhuma outra droga possuem, até o momento, comprovação científica no combate à Covid-19.

“Esse uso da Ivermectina profilática para a Covid-19 não tem embasamento técnico científico, portanto, não deveria estar sendo feito.

Oliveira explica que a Ivermectina é uma droga segura para os seus fins, mas, como todo medicamento, pode apresentar sérios efeitos colaterais.

“Sabemos, por exemplo, que é capaz de induzir à hepatite colestática grave. Então a gente tem que tomar muito cuidado, porque o uso indiscriminado de medicação sem prescrição, sem orientação médica, infelizmente pode levar a tragédias”, afirma o doutor.

Ele afirma que, até o momento, a única forma de prevenir o coronavírus é com distanciamento social e higiêne pessoal, principalmente lavar e higienizar as mãos.

“A Ivermectina, de longe, não é a cura para a Covid-19. Infelizmente, não”, frisa.

INSTITUIÇÕES BRASILEIRAS ALERTAM PARA OS RISCOS

Diversas instituições brasileiras emitiram notas sobre a falta de evidência para utilização da ivermectina na prevenção ou tratamento da Covid-19.

Em nota técnica conjunta, o Centro de Informação sobre Medicamentos, Conselho Regional de Farmácia do Estado da Bahia, Universidade Federal do Ceará, Universidade Federal de Sergipe e Universidade Federal do Vale do São Francisco alertam profissionais da saúde:

“Conforme a Nota Técnica Informativa Nº 03/2020, desenvolvida este grupo de Centros de Informações sobre Medicamentos (CIMs), não há evidências científicas robustas que sustentem a utilização do medicamento ivermectina para tratar ou prevenir a COVID-19”.

Rede Covida, projeto de colaboração científica e multidisciplinar focado na pandemia de Covid-19, formado entre o Centro de Integração de Dados e Conhecimentos para Saúde (Cidacs/Fiocruz Bahia) e a Universidade Federal da Bahia (Ufba), alertou a população sobre os riscos do uso indevido da Ivermectina no tratamento da Covid-19:

“Tanto pela ausência de evidências científicas sobre a droga quanto aos benefícios para os pacientes com esta doença, como por poder produzir efeitos colaterais graves”.

Sociedade Brasileira de Infectologia ressalta que a ivermectina e a nitazoxanida aparentam resultado positivo em testes in vitro, mas não há comprovação in vivo, ou seja em seres humanos.

A Sociedade resaslta que alguns medicamentos que tiveram resultado similar no teste in vitro, não apresentou o mesmo benefício em humanos. “Só estudos clínicos permitirão definir seu benefício e segurança na COVID-19”.

A Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia (SBT) frisa que alguns médicos estão, erroneamente, compartilhando informações falsas.

“Não existem evidências científicas de que quaisquer das medicações disponíveis no Brasil, tais como ivermectina, cloroquina ou hidroxicloroquina, isoladas ou associadamente, colaborem para melhor evolução clínica dos casos. Isso também é verdade para vitaminas, como, por exemplo, a C e D, e suplementos alimentares contendo zinco ou outros nutrientes”.

A SBPT deixa claro que a ciência e a medicina são dinâmicas e, a qualquer momento, novidades concretas podem surgir e serão anunciadas. Entretanto, a melhor maneira de prevenir o coronavírus é mantendo o isolamento social e o uso de máscaras.

Varela Noticias


Prefeitura de Filadélfia, prorrogou às medidas do Decreto 043, mas fez algumas alterações


A Prefeitura de Filadélfia através do Comitê de Operações de Emergência em Saúde Pública –COE, prorrogou às medidas do Decreto 043, mas fez algumas alterações no Novo Decreto nº 045 que passa a valer a partir de hoje, dia 07 de Julho.

Saiba quais são as alterações:

✔️Os Estabelecimentos Comerciais Essenciais e Não Essenciais continuarão funcionando da mesma forma, a única alteração, desta semana será o horário de funcionamento, que foi prorrogada para às 18h, de segunda a sexta-feira;

✔️Lanchonetes, Pizzarias, Restaurantes, fornecedores de refeições ou lanches, podem funcionar todos os dias para retirada no balcão e delivery até às 20h. Das 20h às 22h só podem funcionar através de delivery; Está proibida a entrada e consumação nesses estabelecimentos em qualquer horário.

✔️O funcionamento das farmácias acontecerá de forma normal de segunda a sábado até às 18h, com rodízio de plantão a partir desse horário e aos domingos em sistema de plantão também;

✔️A realização de carga e descarga fica restrita ao período das 6h às 15h, de segunda a sexta-feira.

✔️O horário máximo de funcionamento de igrejas ou templos religiosos passa a ser até às 20h;

✔️O Toque de Recolher será iniciado às 20h a partir de hoje.

Essas foram as principais mudanças no Decreto desta semana.
_____________
Prefeitura de Filadélfia no combate a Covid-19. Abrace esta causa e faça a sua parte!


Governador Rui Costa anuncia ampliação do número de testagens para a Covid-19 na Bahia


Durante transmissão do Papo Correria, na noite desta terça-feira (7), o governador Rui Costa revelou preocupação com a interiorização dos casos de Covid-19 no estado. Um dos fatores apontados pelo chefe do executivo baiano para a propagação da doença foi o deslocamento da população baiana para cidades do interior no período de festejos juninos, embora a comemoração tenha sido antecipada pelo Governo do Estado.
Como estratégia para conter o avanço do novo coronavírus, o governador revelou que o estado irá aumentar o número de testes realizados diariamente. “Hoje conversei com o secretário de saúde [Fábio Vilas-Boas] e iremos trabalhar com o número máximo de testes e devemos processar 3 mil testes de RT-PCR todos os dias. A Bahia inclusive é o segundo estado no país em número de realização desse tipo de teste que é o mais seguro para detecção da doença. Já fizemos mais de 100 mil testes na Bahia e vamos seguir ampliando a testagem”, afirmou Rui Costa.
Aulas
Rui Costa respondeu diversas perguntas das pessoas que acompanhavam a transmissão ao vivo e quando questionado sobre o retorno das aulas, o governador ponderou que ainda não é o momento. “Estamos avaliando diariamente a dinâmica da pandemia e analisando qual será o melhor momento para o retorno, mas ainda não estamos numa fase favorável. Por exemplo, testamos 100% dos alunos, professores e profissionais da rede estadual em três municípios: Ipiaú, Itajuípe e Uruçuca. Entre estes municípios foi detectado que dois deles apresentaram uma média de 10 % de contaminação da comunidade escolar. É um índice alto que não nos permite retornar agora”.
Ainda segundo o governador da Bahia, outro fator que afeta a retomada das atividades de forma mais ampla é o percentual de ocupação de leitos. Nesta terça-feira, o índice de ocupação dos leitos de Unidade de Terapia Intensiva por pacientes da Covid-19 está em 82%. Ficou estabelecido que a flexibilização será avaliada de forma mais detalhada e caso a caso quando o índice de ocupação de leitos de UTI estiver em cada região estiver abaixo de 75% e se mantiver com este percentual durante cinco dias consecutivos.
Reunião com prefeitos
Rui reafirmou que a gestão estadual está empenhada na busca por soluções que contenham a disseminação da doença e evite uma contaminação comunitária nas cidades do interior do estado. Para alinhar as ações, o governador irá participar de reuniões virtuais com 90 prefeitos entre esta quarta-feira (7) e sexta-feira (10). As reuniões devem se estender para a próxima semana até que todos os 417 municípios baianos sejam contemplados. “Importante que medidas sejam adotadas imediatamente. É fundamental que os contaminados fiquem em isolamento. Todos devem colaborar. É uma guerra que precisa da união de todos para ser vencida”, disse durante a transmissão ao vivo.
O governador também falou da antecipação de internamento para garantir o monitoramento dos pacientes, evitando o agravamento da doença e mais mortes.
Salvador

O governador Rui Costa aproveitou para esclarecer que, nesta terça-feira, não foi realizado anúncio com data para abertura de shoppings e do comércio em geral na capital baiana. “É importante que fique claro que hoje divulgamos o critério que ficou estabelecido e quais as fases para reabertura de shopping e retomada de outros serviços que estão suspensos em função da pandemia. Estabelecemos que essa reabertura só irá ocorrer caso a taxa de ocupação de leitos fique abaixo de 75% em Salvador durante cinco dias seguidos e o mesmo vale para o interior. Se a região conseguir atingir esse índice podemos pensar em um movimento de reabertura”.


Fotos: Paula Fróes/ GOVBA
……………………………………………………………………………………….

Secom  – Secretaria de Comunicação Social – Governo da Bahia


Prefeito de Queimadas testa positivo para coronavírus


O prefeito de Queimadas, na região sisaleira da Bahia, André Andrade, informou na tarde desta terça-feira (7) que testou positivo para o novo coronavírus. O diagnóstico inicialmente foi confirmado por meio de teste rápido, mas o prefeito disse que também pretende fazer exame de contraprova em um laboratório privado. Por meio de vídeo divulgado nas redes sociais, ele disse que na segunda-feira chegou a apresentar sintomas como febre, cansaço e dores no corpo, mas que no momento passa bem e vai exercer as atividades do poder executivo de casa, onde cumpre isolamento social. Ainda de acordo com o prefeito, todos os familiares que moram com ele fizeram os testes, que deram negativo. Até a noite de segunda-feira (6), Queimadas havia registrado 106 casos de Covid-19, com 42 curas e 3 óbitos. Somente em 48 horas, foram notificados 53 casos positivos, representando aumento de 100% no total de diagnósticos confirmados na cidade desde o início da pandemia (ver mais).

Notícias de Santaluz


COVID-19: Filadélfia registra mais 12 casos no Boletim desta segunda-feira, 06 de Julho


A Prefeitura de Filadélfia através da Secretaria Municipal de Saúde, registrou 12 casos de Coronavírus no Boletim de hoje (06/07).

✔️08 casos diagnosticados através de Testes Rápidos;

✔️04 casos diagnosticados através do LACEN;

No total, já são 126 casos confirmados no município, desses, 58 já estão recuperados.

#FICAEMCASAFILADÉLFIA
____
SEMUS


Feira de Santana: Colbert Martins reconhece colapso em leitos de UTI para pacientes com covid-19


O prefeito de Feira de Santana, Colbert Martins (MDB), reconheceu que há um colapso dos leitos de UTI para pacientes com covid-19 na cidade. Em entrevista a um programa local, o gestor afirmou ter conferido pessoalmente a situação em alguns hospitais particulares da cidade.

“Realmente, 100% dos leitos de UTIs privados e públicos estão ocupados. Tivemos dois dias de um maior nível de casos confirmados e internações”, admitiu o prefeito. “No Hospital de Campanha, por exemplo, por volta de 8 da noite, havia 9 leitos de UTI ocupados e paciente chegando para ocupar o único livre. Dos 50 leitos clínicos do hospital, 24 estavam ocupados, mas com perspectiva de aumentar”, descreveu.

Colbert disse ter sido informado pela direção do Hospital Geral Clériston Andrade que todos os leitos de UTI para covid-19 também estavam ocupados na sexta-feira (3). “Eu mesmo estive no Hospital Unimed para visitar funcionários da Prefeitura e amigos internados. Lá as UTIs estavam cheias. Também estive no São Matheus e HTO e também não havia vagas de UTI”.

Martins disse que deve assinar, neste sábado (4), contrato com a empresa que gerencia o Hospital de Campanha para aumentar o número de leitos de UTI, mas não detalhou quantas unidades devem ser abertas. “Esperamos, também, os 40 novos leitos de UTI do Clériston Andrade 2, que serão fundamentais”.

O prefeito garantiutgarantiu que tem mantido contato com o governo estadual. “O governador Rui Costa ligou na sexta (3) ao meio-dia. Temos contatos frequentes. Ele questionou sobre a quantidade dos leitos de UTI e o que estávamos fazendo para amenizar a situação”, destacou.

O político praticamente descartou a possibilidade abrir um segundo hospital de campanha em Feira. “Tentei fazer isso antes. Hoje demoraria umas três semanas para concluir, tempo em que o pico de coronavírus em Feira já deva estar em equilíbrio e estabilizado. O que é mais viável e rápido é a ampliação do número de leitos de UTI no Hospital de Campanha já existente”.

O gestor também comentou sobre a recomendação de lock down (fechamento) em Feira de Santana, como recomendado pelo Comitê Científico do Nordeste. “Tratei este assunto também com o governador. Penso que o fechamento de uma cidade como Feira de Santana, entre 14 a 21 dias, como recomendado, é inviável sob muitos aspectos. Não é possível. Teríamos que analisar as consequências. Mas estamos abertos a análises conjunturais”, avaliou Colbert.

Fonte: BNews


Bahia registra 2.965 casos novos de Covid-19 e 54 óbitos em 24 horas


Na Bahia, nas últimas 24 horas, foram registrados 2.965 casos de Covid-19 (taxa de crescimento de +3,7%), 54 óbitos (+2,8%) e 1.653 curados (+3,1%). Dos 82.314 casos confirmados desde o início da pandemia, 54.987 já são considerados curados,25.326 encontram-se ativos e 2.001 tiveram óbito confirmado.

As confirmações ocorreram em 390 municípios do estado, com maior proporção em Salvador (46,09%). Os municípios com os maiores coeficientes de incidência por 100.000 habitantes foram Itajuípe (2.025,28), Gandu (1.956,61), Ipiaú (1.584,81), Uruçuca (1.471,81) e Itabuna (1.310,37).

O boletim epidemiológico contabiliza 82.314 casos confirmados, 175.806 casos descartados e 82.978 em investigação. Estes dados representam notificações oficiais compiladas pelo Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde da Bahia (Cievs-BA), em conjunto com os Cievs municipais e as bases de dados do Ministério da Saúde até as 17 horas desta sexta-feira (2).

Na Bahia, 9.449 profissionais da saúde foram confirmados para Covid-19. Para acessar o boletim completo, clique aqui.

Taxa de ocupação
Na Bahia, dos 2.281 leitos disponíveis do Sistema Único de Saúde (SUS) exclusivos para coronavírus, 1.484 possuem pacientes internados, o que representa uma taxa de ocupação de 65%. No que se refere aos leitos de UTI adulto e pediátrico, dos 911 leitos exclusivos para o coronavírus, 708 possuem pacientes internados, compreendendo uma taxa de ocupação de 78%.

Cabe ressaltar que o número de leitos é flutuante, representando o quantitativo exato de vagas disponíveis no dia. Intercorrências com equipamentos, rede de gases ou equipes incompletas, por exemplo, inviabilizam a disponibilidade do leito. Ressalte-se que novos leitos são abertos progressivamente mediante o aumento da demanda.

Óbitos
A Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab) contabiliza 2.001 mortes pelo novo coronavírus.

1948º óbito – homem, 84 anos, residente em Eunápolis, portador de diabetes e doença cardiovascular. Foi a óbito em seu domicílio, dia 10/06, em Eunápolis;

1949º óbitos – mulher, 23 anos, residente em Ichu, portadora de doenças hematológicas. Internada dia 29/06, foi a óbito dia 30/06, em hospital da rede pública, em Salvador;

1950º óbito – mulher, 56 anos, residente em Nazaré, portadora de diabetes e doença respiratória crônica. Internada dia 20/06, foi a óbito dia 30/06, em hospital da rede pública, em Salvador;

1951º óbito – homem, 46 anos, residente em Prado, portador de hipertensão arterial e outros problemas. Internado dia 29/06, foi a óbito no mesmo dia (29/06) em hospital da rede pública, em Prado;

1952º óbito – homem, 70 anos, residente em Salvador, portador de doenças do sistema nervoso. Internado dia 16/06, foi a óbito dia 27/06, em hospital da rede pública, em Salvador;

1953º óbito – homem, 53 anos, residente em Salvador, portador de diabetes. Internado dia 08/06, foi a óbito dia 19/06, em hospital da rede pública, em Salvador;

1954º óbito – homem, 63 anos, residente em Vitória da Conquista, sem comorbidades. Internado dia 27/06, foi a óbito dia 29/06, em hospital da rede pública, em Vitória da Conquista;

1955º óbito – mulher, 79 anos, residente em Juazeiro, portador de hipertensão arterial. Internado dia 10/06, foi a óbito dia 23/06, em hospital da rede pública, em Juazeiro;

1956º óbito – mulher, 52 anos, residente em Salvador, portadora de hipertensão arterial e diabetes. Internado dia 06/06, foi a óbito dia 28/06, em hospital filantrópico, em Salvador;

1957º óbito – homem, 57 anos, residente em Salvador, portador de hipertensão arterial e doença renal crônica. Internado dia 17/06, foi a óbito dia 20/06, em hospital da rede pública, em Salvador;

1958º óbito – homem, 64 anos, residente em Cardeal da Silva, portador de doença cardiovascular, doença respiratória crônica e doença renal crônica. Sem informação acerca da data de internação, foi a óbito dia 15/06, em unidade da rede pública, em Cardeal da Silva;

1959º óbito – mulher, 77 anos, residente em Mansidão, portadora de diabetes. Internada dia 03/06, foi a óbito dia 04/06, em hospital da rede pública, em Santa Rita de Cássia;

1960º óbito – homem, 67 anos, residente em Salvador, sem comorbidades, fumante. Internado dia 18/06, foi a óbito dia 28/06, em hospital da rede pública, em Salvador;

1961º óbito – homem, 52 anos, residente em Araci, portador de diabetes. Internado dia 19/06, foi a óbito dia 22/06, em hospital da rede pública, em Salvador;

1962º óbito – mulher, 71 anos, residente em Iguaí, sem comorbidades. Internado dia 26/06, foi a óbito no mesmo dia (26/06), em hospital da rede particular, em Vitória da Conquista;

1963º óbito – bebê (5 meses), sexo masculino, residente em Itapicuru, portador de doença respiratória crônica. Sem informação acerca da data de internação, foi a óbito dia 22/05, em unidade pública, em Itapicuru;

1964º óbito – homem, 83 anos, residente em Salvador, portador de diabetes e hipertensão arterial. Internado dia 27/06, foi a óbito dia 01/07, em unidade pública, em Salvador;

1965º óbito -homem, 71 anos, residente em Salvador, portador de hipertensão arterial. Internado dia 23/06, foi a óbito dia 26/06, em hospital da rede pública, em Salvador;

1966º óbito – homem, 82 anos, residente em Mucuri, portador de hipertensão arterial. Sem informações acerca da data de internação, foi a óbito dia 05/06, em hospital filantrópico, em Mucuri;

1967º óbito – mulher, 89 anos, residente em Capim Grosso, portadora de diabetes e doença cardiovascular. Sem informação acerca da data de internação, foi a óbito dia 23/06, em hospital da rede pública, em Jacobina;

1968º óbito – homem, 90 anos, residente em Nazaré, sem informações acerca de comorbidades. Internado dia 24/06, foi a óbito dia 27/06, em unidade da rede pública, em Camaçari;

1969º óbito – homem, 60 anos residente em Santo Antônio de Jesus, portador de hipertensão arterial. Internado dia 26/06, foi a óbito dia 02/07, em hospital da rede pública, em Santo Antônio de Jesus;

1970º óbito – homem, 51 anos, residente em Glória, portador de doença renal crônica. Internado dia 16/05, foi a óbito dia 03/06, em hospital da rede pública, em Salvador;

1971º óbito – mulher, 33 anos, residente em Ibotirama, sem informações acerca de comorbidades. Internada dia 27/06, foi a óbito dia 02/07, em hospital da rede pública, em Barreiras;

1972º óbito – mulher, 61 anos, residente em Andorinha, portadora de doença cardiovascular e doença renal crônica. Internada dia 14/06, foi a óbito dia 18/06, em hospital da rede pública, em Juazeiro;

1973º óbito – mulher, 64 anos, residente em Teixeira de Freitas, portadora de diabetes e doenças do sistema nervoso. Internada dia 08/06, foi a óbito dia 28/06, em hospital da rede pública, em Juazeiro;

1974º óbito – mulher, 84 anos, residente em Salvador, portadora de hipertensão arterial e doença cardiovascular. Internada dia 15/05, foi a óbito em hospital da rede particular, em Salvador;

1975º óbito – mulher, 85 anos, residente em Salvador, portadora de doença cardiovascular. Sem informações acerca da data de internação, foi a óbito dia 20/06, em hospital da rede particular, em Salvador;

1976º óbito – homem, 80 anos, residente em Salvador, sem informações acerca de comorbidades. Foi a óbito em seu domicílio, no dia 26/05, em Salvador;

1977º óbito – mulher, 74 anos, residente em Salvador, portadora de hipertensão arterial e diabetes. Sem informações acerca da data de internação, foi a óbito no dia 18/06, em hospital da rede particular, em Salvador;

1978º óbito – homem, 80 anos, residente em Lauro de Freitas, portador de doenças do sistema nervoso. Internado dia 15/06, foi a óbito dia 29/06, em hospital da rede pública, em Salvador;

1979º óbito – homem, 75 anos, residente em Salvador, sem informações acerca de comorbidades. Internado dia 29/05, foi a óbito dia 08/06, em hospital da rede pública, em salvador;

1980º óbito – homem, 50 anos, residente em Salvador, portador de hipertensão arterial e obesidade. Internado dia 27/05, foi a óbito dia 03/06, em hospital da rede particular, em Salvador;

1981º óbito – homem, 39 anos, residente em Salvador, portador de obesidade. Internado dia 15/05, foi a óbito dia 16/05, em hospital da rede particular, em Salvador;

1982º óbito – mulher, 60 anos, residente em Salvador, portadora de hipertensão arterial, diabetes e doença renal crônica. Sem informações acerca da data de internação, foi a óbito dia 28/06, em hospital da rede pública, em Salvador;

1983º óbito – mulher, 93 anos, residente em Vitória da Conquista, portadora de doença cardiovascular, doença respiratória crônica, doença renal crônica e doença hepática. Internada dia 01/07, veio a óbito dia 02/07, em hospital da rede particular, em Vitória da Conquista;

1984º óbito – homem, 52 anos, residente em Salvador, portador de obesidade e imunodeficiências. Internado dia 17/06, foi a óbito dia 26/06, em hospital da rede pública, em Salvador;

1985º óbito – homem, 37 anos, residente em Salvador, portador de obesidade. Internado dia 22/06, foi a óbito dia 25/06, em hospital da rede particular, em Salvador;

1986º óbito – homem, 82 anos, residente em Salvador, portador de hipertensão arterial e diabetes. Internado dia 14/06, foi a óbito dia 23/06, em hospital da rede particular, em Salvador;

1987º óbito – homem, 73 anos, residente em Salvador, sem informações acerca de comorbidades. Internado dia 25/06, foi a óbito dia 27/05, em hospital da rede pública, em Salvador;

1988º óbito – homem, 77 anos residente em Simões Filho, portador de doença cardiovascular. Internado dia 29/05, foi a óbito dia 30/05, em unidade da rede pública, em Simões Filho;

1989º óbito – mulher, 80 anos, residente em Salvador, portadora de hipertensão arterial e diabetes. Internada dia 15/06, foi a óbito dia 27/06, em hospital da rede pública, em Salvador;

1990º óbito – homem, 89 anos, residente em Salvador, portador de doença cardiovascular. Internado dia 16/06, foi a óbito dia 01/07, em hospital da rede particular, em Salvador;

1991º óbito – mulher, 41 anos, residente em Camaçari, sem informações acerca de comorbidades. Também sem informações sobre a data de internação, foi a óbito dia 25/06, em unidade da rede pública, em Camaçari;

1992º óbito – homem, 35 anos, residente em Simões Filho, portador de doença cardiovascular, doença respiratória crônica e obesidade. Internado dia 04/06, foi a óbito dia 06/06, em hospital da rede pública, em Simões Filho;

1993º óbito – homem, 79 anos, residente em Simões Filho, portador de hipertensão arterial. Internado dia 28/06, foi a óbito no mesmo dia (28/06), em hospital da rede pública, em Simões Filho;

1994º óbito – mulher, 48 anos, residente em Salvador, portadora de hipertensão arterial, diabetes e doença renal crônica. Internada dia 24/06, foi a óbito dia 29/06, em hospital da rede pública, em Salvador;

1995º óbito – homem, 76 anos, residente em Simões Filho, portador de doença cardiovascular. Internado dia 24/06, foi a óbito dia 25/06, em hospital da rede pública, em Simões Filho;

1996º óbito – homem, 67 anos, residente em Salvador, portador de hipertensão arterial e diabetes, foi internado dia 19/06 e foi a óbito dia 28/06, em unidade da rede pública, em Salvador;

1997º óbito – mulher, 72 anos, residente em Salvador, portadora de diabetes, foi internada dia 24/06 e foi a óbito dia 30/06, em unidade da rede pública, em Salvador;

1998º óbito – mulher, 71 anos, residente em Salvador, portadora de diabetes, doença cardiovascular e doenças hematológicas, foi internada dia 18/06 e foi a óbito dia 01/07, em unidade da rede pública, em Salvador;

1999º óbito – homem, 64 anos, residente em Xique-Xique, sem informação de comorbidades, data de admissão não informada, foi a óbito dia 13/06, em unidades da rede pública, em Salvador;

2000º óbito – homem, 65 anos, residente em Saubara, portador de hipertensão arterial, diabetes e doença cardiovascular, foi internado dia 17/06 e foi a óbito dia 28/06, em unidade da rede pública, em Salvador;

2001º óbito – homem, 62 anos, residente em Salvador, sem informação de comorbidades, data de admissão não informada, foi a óbito dia 27/06, em unidade da rede pública, em Salvador